3. A AURORA NA NEBLINA

A AURORA NA NEBLINA
Euler Sandeville Jr.
17/02/2016, atualizado 22/05/2017

“Um povo é como um homem. Quando desaparece, nada mais resta dele, se não tiver tomado o cuidado de deixar sua impressão nas pedras do caminho”.

Com a frase acima Élie Faure, em sua “A Arte Antiga” (1909) 1 , encerra o capítulo que trata da arte paleolítica e neolítica, tempos de testemunhos silenciosos. Esta seção de “A Natureza e o Tempo (o Mundo)” trata desses tempos, dos quais restam apenas vestígios muito parciais e esparsos, que dão lugar a hipóteses muitas vezes imaginativas sobre esse passado distante do que de fato conclusões racionais. Hipóteses que mais do que desvendar esses tempos, elucidam o modo como desejamos nos narrar e nos ver no mundo.

Escolhi para inaugurar esta seção de “A Natureza e o Tempo (o Mundo)” esta magnífica flor, estimada pela ciência atual em 15 milhões de anos reproduzida na imagem abaixo. A narrativa das origens mobilizou a imaginação e as certezas de grande parte das culturas, inclusive aquelas industriais das quais o que chamamos de contemporâneo emerge. O modo de estar lá, onde ninguém esteve, define muito do modo como pensamos e queremos estar onde estamos, e como vislumbramos nosso devir.

Para navegar na seção, utilize o menu lateral. E aceite essa extraordinária flor fóssil como início dessa jornada.

“Pesquisadores da Universidade de Oregon, nos Estados Unidos, descreveram uma nova espécie de planta graças à descoberta de flores fossilizadas dentro de pedaços de âmbar que têm pelo menos 15 milhões de anos. (…) A nova planta, batizada de Strychnos electri, pertence ao gênero de arbustos tropicais e árvores conhecidos por produzir a toxina estricnina. (…) Mas essas plantas também são da família das “asterídeas”, que inclui mais de 80 mil plantas floríferas – até mesmo muitas que são de consumo humano, como a batata, o café e o girassol”.

Disponível em Cientistas descobrem flor ‘intacta’ em fóssil de 15 milhões de anos [16/02/2016] http://noticias.uol.com.br/ciencia/ultimas-noticias/bbc/2016/02/16/cientistas-descobrem-flor-intacta-em-fossil-de-15-milhoes-de-anos.htm acesso em 17/02/2016, a mesma matéria, com mesmo título Disponível em http://www.bbc.com/portuguese/noticias/2016/02/160216_flor_fossil_descoberta_fn.shtml?ocid=socialflow_twitter

 

________________________________________________
NOTAS
1 FAURE, Élie [1873-1937]. A arte antiga [1909]. Trad Álvaro Cabral. São Paulo: Martins Fontes, 1990

 


cite este artigo:
SANDEVILLE JR., Euler. “A aurora na neblina” (2016). Disponível em https://poeticasdapaisagem.wordpress.com com acesso em XX/XX/201X.

Consulte a LICENÇA DE USO na seção ANEXOS ao utilizar material deste blog.:


uma proposta de euler sandeville

 

Anúncios