BREVE ADVERTÊNCIA SOBRE OS PERÍODOS QUE ORGANIZAM A NAVEGAÇÃO NESTE SÍTIO E SUAS DATAÇÕES DE REFERÊNCIA
Euler Sandeville Jr.
versão inicial 18/03/2016. Última atualização: 06/03/2017

 

Ninguém no seu juízo pensaria que uma data, por mais relevante que seja na vida das pessoas ou das nações, por si mesma, demarcasse como uma linha de fronteira processos distintos da história. Da mesma forma as periodizações. No entanto, devemos reconhecer, são um recurso poderoso para criar significação no tempo. Por sua longa e continuada repetição passamos a organizar o conhecimento a partir de períodos que tendem assim a nos parecer naturais – renascimento, modernidade, etc. Mas não são, a história não foi assim, este é o modo como organizamos suas narrativas e nossa compreensão.

Por vezes, esses períodos, repetidos desde cedo em nosso aprendizado do mundo e do tempo, acabam nos parecendo naturais, verdades. Ganham autonomia sobre aquilo a que se referem: nos dizem não só o que deve ser olhado e lembrado, e o que não deve ser olhado ou deve ser esquecido, mas também o como devem ser olhados esses objetos de lembrança, ou de esquecimento. Toda periodização é relativa ao que se pretende. As fronteiras no conhecimento permanecem campos em disputa, são espaços de transição, cuja amplitude depende da temática e do foco com que se observa, e da duração em que se observa.

Além dos períodos, os espaços e tempos de sobreposição, de transposição, de permanência e inovação, são mais importantes do que os limites. Mas ainda assim remetem a períodos. É necessário não esquecer que o tempo não é naturalmente partido, é uma tendência humana fazê-lo para nos situarmos de modo significativo em nossas lembranças, nossa história pessoal, e também social.

Considere-se ainda um duplo desafio. Por um lado, a contextualização histórica de documentos, objetos, processos, eventos. Por outro lado, a reinvenção contínua de significados e de seleções (escolhas) que os tornam significativos para nós. A contextualização adequada de um documento é condição para que se evitem os chamados anacronismos, ou seja, ler com os olhos de hoje os significados de ontem.

Por outro lado, o documento não se esgota na adequada contextualização histórica de sua produção, pois o documento pode ter continuado abrindo frentes de significação para além de seu tempo de constituição, que também precisam ser pesadas e permitem múltiplas abordagens distintas. A mera decisão de vê-lo como documento disso ou daquilo, o torna suporte de convicções e abre narrativas, aderentes ou não a esse sentido, que é assim, sempre, construção.

A organização adotada no sítio – aurora, modernidade etc – visa possibilitar a navegação por um material que ainda está sendo produzido. A datação dessas seções varia conforme amadurece o conteúdo de pesquisa e a intencionalidade narrativa. No entanto, era necessário tentar criar uma estrutura inicial baseada nessas seções, de modo a tornar possível a navegação por uma grande quantidade de informações que se irá acumulando.

Além dos textos produzidos especificamente para este sítio, ou profundamente revisados para este fim, também serão disponibilizados material do meu Mestrado e Doutorado, que neste caso será indicado, e mesmo quando adequado às finalidade do sítio, preservarão seu sentido original. Do mesmo modo serão disponibilizadas publicações já realizadas que contribuam para o conteúdo aqui pretendido.

Nesses dois casos, poderá haver uma diferença de abordagem, ou de conceitos, pois foram escritos em momentos de amadurecimento das indagações de estudo distintos e, eventualmente, com intencionalidades distintas de pensar os problemas da história da cultura. Mas sua fonte original estará indicada, bem como se foram reelaborados ou não, e não havendo sido, a atenção a este ponto é mais importante.

Obviamente, os ensaios produzidos, a exemplo dos que já estão on line, conforme exigirem o processo de trabalho, ultrapassarão os limites das datas e períodos de organização do sítio. Por exemplo, a clássica carta de Petrarca, relatando sua escalada do Monte Ventoux (1336), estará cronologicamente acessível no período por ora definido como Mundos Modernos. Mas aí também estarão o alargamento do mundo com as “grandes navegações” do quatrocentos e do início do quinhentos, e as revoluções na natureza operadas pela Reforma e pela ciência de Copérnico e Galileu, correspondendo em alguma medida à Longa Idade Média de Le Goff

O texto “A paisagem natural tropical e sua apropriação para o turismo” é na verdade um capítulo de livro publicado em 2001, e ultrapassa os períodos divididos neste sítio, o que ocorrerá com outros trabalhos. Isso mostra que os períodos aqui propostos são mais uma referência para organizar a navegação, embora expressem eventualmente questionamentos, ou até mesmo pura e simplesmente a facilidade comunicativa do que já é habitual.

É necessário entender que todo passado são mundos que não existem mais, mas nos afetam direta e intensamente. Nosso presente também é um mundo que não existe mais, não só porque nos escapa profundamente, dele retendo elementos selecionados e representações que nos interessam, mas porque está em transformação.

Nesse desejo do tempo, na consciência entre passado, presente e futuro em que escolhemos o que somos definindo o que seremos, nem sempre desejamos o presente ou expectamos com confiança o futuro para o qual nos sentimos arrastados em um turbilhão de vontades decorrentes de partilharmos tempos e espaços conectados e contraditórios. Nunca compreendemos bem o tempo, porque nele somos escravos e apaixonados, e nele temos os olhos embaçados com a brevidade.

 


cite este artigo:
SANDEVILLE JR., Euler. “Breve advertência sobre os períodos que organizam a navegação neste sítio e suas datações de referência” (2016). Disponível em https://poeticasdapaisagem.wordpress.com com acesso em XX/XX/201X.

Consulte a LICENÇA DE USO na seção ANEXOS ao utilizar material deste blog.:


uma proposta de euler sandeville

o wordpress eventualmente coloca anúncios por sua própria decisão e para sua própria manutenção.

em nenhuma hipótese qualquer anúncio nesta página tem a ver comigo ou com este projeto.

Anúncios