A NATUREZA E O TEMPO. DE QUE SE TRATA? … O MUNDO
um blog de Euler Sandeville Jr.
15/05/2017


para citar este artigo:
SANDEVILLE JR., Euler. “A natureza e o tempo. De que se trata? … o mundo”. A Natureza e o Tempo (o Mundo), on line, São Paulo, 15 de maio de 2017. Disponível em https://poeticasdapaisagem.wordpress.com/2017/05/15/apresentacao/ com acesso em XX/XX/201X.


 

 

“Cientificamente, a era moderna começou no século XVII e terminou no limiar do século XX; politicamente, o mundo moderno em que vivemos surgiu com as primeiras explosões atômicas. Não discuto este mundo moderno que constitui o fundo sobre o qual este livro foi escrito. Limito-me, de um lado, a uma análise daquelas capacidades humanas gerais decorrentes da condição humana, e que são permanentes, isto é, que não podem ser irremediavelmente perdidas enquanto não mude a própria condição humana. Por outro lado, a finalidade da análise histórica é pesquisar as origens da alienação no mundo moderno, o seu duplo voo da Terra para o universo e do mundo para dentro do homem, a fim de que possamos chegar a uma compreensão da natureza da sociedade, tal como esta evoluíra e se apresentava no instante em que foi suplantada pelo advento de uma era nova e desconhecida.”

(ARENDT, Hannah. A condição humana. Trad. Roberto Raposo. Rio de Janeiro: Forense, 2004 (1958), pag. 14.Hannah Arendt).

Caspar David Friedrich (1774-1840), Caminhante Sobre o Mar de Névoa. By Caspar David Friedrich – Web Gallery of Art, Public Domain, https://commons.wikimedia.org/w/index.php?curid=1037098. This work is in the public domain in its country of origin and other countries and areas where the copyright term is the author’s life plus 100 years or less. Disponível em https://pt.wikipedia.org/wiki/Caspar_David_Friedrich acesso em 09/03/2016.

Este é o blog do projeto A Natureza e o Tempo (o Mundo), um estudo da história da cultura humana através das representações e das das poéticas implicadas na produção humana ao longo dos tempos.

A proposta deste projeto foi concebida como síntese de uma intensa reflexão que atravessou o ano de 2015 aprofundando material de pesquisas do Mestrado (1993), Doutorado (1999) e posteriormente na Linha de Pesquisa docente HISTÓRIA DA CULTURA E DA PAISAGEM. ARTE, NATUREZA E CIDADE.

Inicialmente foi criado um sítio em 13 de janeiro de 2016, sendo a maior parte do conteúdo disponibilizado até abril e maio daquele ano (veja post sobre as atualizações na seção ANEXOS). Em 03 de maio de 2017 foi criado o endereço poéticas da paisagem para abrigar o projeto e uma primeira versão disponibilizada em 15 de maio desse ano. A transferência completa do conteúdo foi feita até XX de maio. Este texto foi disponibilizado a 21/05/17 sem modificações significativas no conteúdo de 06/03/17.

Eventualmente serão disponibilizadas publicações e material ou textos de minhas pesquisas anteriores que contribuam para o conteúdo aqui pretendido. Nesse casos, poderá haver uma diferença de abordagem ou de conceitos, até do modo de formular e expor os problemas, o tempo e o espaço, pois expressam tempos distintos da produção intelectual e eventualmente formas distintas de pensar os problemas da história da cultura. Mas sua fonte original estará indicada, bem como se foram reelaborados ou não e, não havendo sido, a atenção a este ponto é mais importante. A mesma atenção se pede ao leitor para textos de outros autores, pois nem sempre há consenso sobre os termos, os objetivos, os valores, os métodos, o que é saudável, desde que o leitor os discirna.

Como o sítio está em produção, assim também seus textos. Atente-se que os textos podem ser sucessivamente atualizados, revistos, e até reescritos por completo, recomendando-se que o leitor verifique sempre a data da última atualização. Procurarei colocar no início ou fim de cada página indicação da última atualização, sempre que for substancial. Todas as páginas são editadas e atualizadas por mim.

A disponibilização de artigos na internet é hoje um problema, pois o copiar e colar por vezes leva a uma omissão do trabalho que o inspirou. Ao utilizar material deste sítio, seja como referência, seja transcrevendo-o, solicito que cite adequadamente a fonte, e no caso de transcrição o trecho que vier a ser assim disponibilizado seja claramente demarcado. Leia no menu lateral esquerdo a Licença de Uso do material deste sítio na seção ANEXOS.

Para facilitar, cada artigo apresenta no início ou ao seu final a forma de citação adequada. Basta copiá-la atualizando a data de visitação. A atualização da data é importante caso depois se deseje verificar se ainda corresponde à última versão disponível. Seu uso, no todo ou em partes, deve respeitar a Licença de Uso (na seção ANEXOS), sempre citando de modo claro este autor.

Se não for indicado o contrário, os links externos deste blog devem abrir em uma nova janela de seu navegador.

O blog adotou, para facilitar a disponibilização dos conteúdos uma periodização que se aproxima das convencionais (veja as postagens sobre periodizações na seção cronos). Eventualmente uma postagem poderá ser catalogada em mais de uma seção, pois a divisão cronológica não apenas deve ser fluída, como alguns trabalhos exigirão recortes transversais ou de outra natureza.

O sítio não tem finalidades econômicas, nem insere para sua produção e manutenção qualquer anúncio. Eventuais anúncios colocados pelo wordpress não têm a minha simpatia. É mantido exclusivamente por mim com recursos próprios, como um projeto livre de conhecimento e debate da cultura, das heranças, de formas de ver o mundo.

Finalmente, agradeço sugestões e eventuais correções de redação, conceitos, de datas ou de informação.

 


cite este artigo:

para citar este artigo:
SANDEVILLE JR., Euler. “A natureza e o tempo. De que se trata? … o mundo”. A Natureza e o Tempo (o Mundo), on line, São Paulo, 15 de maio de 2017. Disponível em https://poeticasdapaisagem.wordpress.com/2017/05/15/apresentacao/ com acesso em XX/XX/201X.

Consulte a LICENÇA DE USO no menu superior no cabeçalho deste sítio ao utilizar material deste blog.


uma proposta de euler sandeville

 

 

 

Anúncios