A natureza e o tempo. De que se trata? … o mundo

Destacado

A NATUREZA E O TEMPO. DE QUE SE TRATA? … O MUNDO
um blog de Euler Sandeville Jr.
15/05/2017


para citar este artigo:
SANDEVILLE JR., Euler. “A natureza e o tempo. De que se trata? … o mundo”. A Natureza e o Tempo (o Mundo), on line, São Paulo, 15 de maio de 2017. Disponível em https://poeticasdapaisagem.wordpress.com/2017/05/15/apresentacao/ com acesso em XX/XX/201X.


 

 

“Cientificamente, a era moderna começou no século XVII e terminou no limiar do século XX; politicamente, o mundo moderno em que vivemos surgiu com as primeiras explosões atômicas. Não discuto este mundo moderno que constitui o fundo sobre o qual este livro foi escrito. Limito-me, de um lado, a uma análise daquelas capacidades humanas gerais decorrentes da condição humana, e que são permanentes, isto é, que não podem ser irremediavelmente perdidas enquanto não mude a própria condição humana. Por outro lado, a finalidade da análise histórica é pesquisar as origens da alienação no mundo moderno, o seu duplo voo da Terra para o universo e do mundo para dentro do homem, a fim de que possamos chegar a uma compreensão da natureza da sociedade, tal como esta evoluíra e se apresentava no instante em que foi suplantada pelo advento de uma era nova e desconhecida.”

(ARENDT, Hannah. A condição humana. Trad. Roberto Raposo. Rio de Janeiro: Forense, 2004 (1958), pag. 14.Hannah Arendt).

Caspar David Friedrich (1774-1840), Caminhante Sobre o Mar de Névoa. By Caspar David Friedrich – Web Gallery of Art, Public Domain, https://commons.wikimedia.org/w/index.php?curid=1037098. This work is in the public domain in its country of origin and other countries and areas where the copyright term is the author’s life plus 100 years or less. Disponível em https://pt.wikipedia.org/wiki/Caspar_David_Friedrich acesso em 09/03/2016.

Este é o blog do projeto A Natureza e o Tempo (o Mundo), um estudo da história da cultura humana através das representações e das das poéticas implicadas na produção humana ao longo dos tempos.

Continuar lendo

Anúncios

visões da natureza e do mundo

Destacado

VISÕES DA NATUREZA E DO MUNDO
Euler Sandeville Jr.
Versão inicial 07/01/2016. Ampla revisão definindo um novo texto: 14/02/2017. Atualização: 15/06/2017.


para citar este artigo:
SANDEVILLE JR., Euler. “Visões da natureza e do mundo”. A Natureza e o Tempo (o Mundo), on line, São Paulo, 15 de junho de 2017. Disponível em https://poeticasdapaisagem.wordpress.com/2017/05/15/visoes-da-natureza-e-do-mundo/ com acesso em XX/XX/201X.


 

Peter Apian, Cosmographia, Antuépia, 1524 e Caspar David Friedrich (1774-1840), Caminhante Sobre o Mar de Névoa. Crédito das imagens no final da página

O antropólogo Eduardo Viveiros de Castro menciona que Nélson Gonçalves teria dito a nosso respeito: “O ser humano, tal como o imaginamos, não existe”1. Já Clement Rosset2, com certo pessimismo e impaciência intelectual procura nos demonstrar que a natureza não é um conceito, mas um desejo: o desejo de uma ordem na total ausência de finalidade do acaso. E Lenoble3, tratando da história da ideia de natureza, nos diz que o homem sempre observou a natureza, só que não era a mesma.

Continuar lendo

agenda- reunião do grupo de estudos

Destacado

AGENDA DO GRUPO DE ESTUDOS E DE OUTRAS ATIVIDADES

PREVISÃO DE REUNIÕES PARA O SEGUNDO SEMESTRE – AGOSTO/NOVEMBRO

obs.: as datas de reunião foram alteradas para quarta-feira

No segundo semestre pretendemos estudar os livros (se não indicado de outra forma, as reuniões são às 19 hs, neste semestre prevendo-se que sejam às quartas):

LATOUR, Bruno. Políticas da Natureza: como fazer ciência na democracia. Tradução Carlos Aurelio Mota de Souza. Bauru: EDUSC, 2004 [1999]

INGOLD, Tim. Estar vivo. Ensaios sobre o movimento, conhecimento e descrição. Trad. Fábio Creder. Petrópolis, RJ: Vozes, 2015. [2011] Continuar lendo

um mundo ao acaso

UM MUNDO AO ACASO
Euler Sandeville Jr.
versão inicial 07/01/2016. Última atualização: 16/02/2016
notas no final da página

 


para citar este artigo:
SANDEVILLE JR., Euler. “Um mundo ao acaso”. A Natureza e o Tempo (o Mundo), on line, São Paulo, 16 de fevereiro de 2016. Disponível em https://poeticasdapaisagem.wordpress.com/2017/08/21/um-mundo-ao-acaso/ com acesso em XX/XX/201X.


 

A natureza e o tempo. De que se trata?

fig 1. Caspar David Friedrich (1774-1840), Caminhante Sobre o Mar de Névoa. By Caspar David Friedrich – Web Gallery of Art, Public Domain, https://commons.wikimedia.org/w/index.php?curid=1037098. This work is in the public domain in its country of origin and other countries and areas where the copyright term is the author’s life plus 100 years or less. Disponível em https://pt.wikipedia.org/wiki/Caspar_David_Friedrich acesso em 09/03/2016.

 

1. tudo se move

Vivemos em um mundo de incertezas. Nada está parado, toda informação deve ser substituída rapidamente. Representações de um mundo estático já não se sustentam. O norte, usado como metáfora para o obter um direcionamento – “você precisa de um norte” – já não é tão certo. O norte magnético, para onde as bússolas apontam, já foi um instrumento fundamental de navegação e orientação. Localizado pela primeira vez em 1831, deslocamentos são registrados desde 1904 a 15 km por ano, acelerando-se a partir de 1989, e atualmente pode estar deslocando-se cerca de 60 quilômetros por ano em direção à Rússia 1. Não apenas isso, não apenas o norte está em movimento. Continuar lendo